Um dos presos suspeitos pelo desaparecimento de oito pessoas da mesma família no Distrito Federal confessou que Thiago Gabriel Belchior de Oliveira, marido da cabeleireira Elizamar Silva, e Marcos Antônio Lopes de Oliveira, sogro de Elizamar, encomendaram a morte da família. A informação foi dada ela Polícia Civil do DF na noite desta terça-feira (17).

Segundo o delegado Ricardo Viana, da 6ª Delegacia de Polícia, do Paranoá, um dos homens presos por envolvimento no crime, Horácio Carlos Ferreira Barbosa, de 49 anos, contou que ele e Gideon Batista de Menezes, de 55 anos, receberam R$ 100 mil para matar a cabeleireira, os três filhos — Gabriel, de 7 anos, e os gêmeos, Rafael e Rafaela, de 6 anos —, a sogra e a cunhada da mulher.

As crianças também eram filhas de Thiago e netas de Marcos Antônio. As outras duas vítimas são a mãe e a irmã de Thiago, esposa e filha de Marcos Antônio.

Thiago Gabriel Belchior de Oliveira, de 30 anos, e Marcos Antônio Lopes de Oliveira, de 54 anos, apontados como mandantes do crime, estão desaparecidos.

Além disso, a polícia afirmou que, em depoimento, Horácio contou que outras duas pessoas participaram do crime: uma amante de Marcos e a filha dessa mulher. As duas também são consideradas desaparecidas.

Gideon, que foi preso na manhã desta terça, segundo delegado, ficou em silêncio.


g1 Df
Espalhe:

Qual seu ponto de vista acerca do tema. Poste um comentário: